Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \26\-03:00 2009


Certa vez, perguntaram para um sábio:

– Por que existem pessoas que saem facilmente dos problemas mais complicados, enquanto outras sofrem por problemas muito pequenos, morrem afogadas num copo de água?

O sábio sorriu e contou esta história…

“Era um sujeito que viveu toda sua vida, fiel as palavras de DEUS.

Quando morreu, todo mundo falou que ele iria para o céu.

Um homem tão bondoso quanto ele somente poderia ir para o Paraíso.

Ir para o céu era importante para aquele homem, mas houve um erro em sua chegada ao céu.

O Homem que o recebeu, deu uma olhada rápida nas fichas em cima do balcão e, como não viu o nome dele na lista, lhe orientou para ir ao Inferno.

E no Inferno, você sabe como é, ninguém exige crachá nem convite, qualquer um que chega é convidado a entrar. 

O sujeito entrou lá e foi ficando.

Alguns dias depois, Lúcifer chegou furioso às portas do Paraíso para tomar satisfações com a pessoa que lhe havia enviado.

– Isto é injusto! Nunca imaginei que fossem capazes de uma baixaria como essa. 

Isso que vocês fizeram não é justo!

Sem saber o motivo de tanta raiva, o Homem da recepção perguntou, surpreso, do que se tratava.

Lúcifer, transtornado, desabafou: 

– Você mandou aquele sujeito para o Inferno e ele está fazendo a maior bagunça lá.

Ele chegou escutando as pessoas, olhando-as nos olhos, conversando com elas.

Agora, está todo mundo dialogando, se abraçando, se beijando. O inferno está insuportável, parece o Paraíso!

E então fez um apelo:

– Por favor, pegue aquele sujeito e traga-o para cá!”

Quando o sábio terminou de contar esta história olhou-me carinhosamente e disse:

– Viva com tanto amor no coração que se, por engano, você for parar no Inferno, o próprio demônio lhe trará de volta ao Paraíso.

Problemas fazem parte da nossa vida, porém não deixe que eles o transformem numa pessoa amargurada. As crises vão estar sempre se sucedendo e às vezes você não terá escolha.

Sua vida está sensacional e de repente você pode descobrir que uma pessoa amada está doente; que o seu casamento ou relacionamento está quase no fim, que o seu trabalho não está sendo prazeroso, que a política econômica do governo mudou; isso traz infinitas possibilidades de problemas.

JESUS disse…

“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”. (João 16:33)

As crises você não pode escolher, mas pode escolher a maneira de como enfrentá-las.

No final, você verá que os problemas não eram tão grandes assim.

“Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si”. (Isaías 53:4)

Não diga para DEUS o tamanho dos seus problemas, mas diga para o seus problemas o tamanho do seu DEUS.

 

Tomara que o dia em que vou realmente ver as coisas deste ponto de vista não esteja tão longe…

Você consegue? Como ou o que precisa para conseguir?

Paz para todos.

Read Full Post »

Gestor ou refém da mente?


Livro: O Código da InteligênciaAcreditamos ingenuamente que temos pleno domínio do processo de construção de pensamentos, idéias, imagens mentais. Não é verdade. Podemos dominar computadores, carros, aviões, mas não temos o domínio completo da mais incompreensível das máquinas: a mente humana. Quantos pensamentos inquietantes perturbam nossa tranqüilidade sem que os tenhamos produzido conscientemente? Quantas idéias fóbicas transitam pelo palco psíquico sem que tenhamos permitido que fossem construídas pela vontade consciente?

… Nesse caso, se usarmos um veículo como uma analogia da mente humana, podemos dizer que somos amordaçados no banco de passageiro como espectadores passivos de uma viagem que não programamos. Aliás, diariamente milhões de pessoas viajam em suas mentes no território das fobias, das preocupações doentias, da ansiedade, sem ter programado essa viagem. Entraram em um filme de terror que não queriam assistir. O dramático é que o filme roda na sua mente. Não há tecla para desligar o aparelho mental.”

Esse trecho foi retirado de um livro que estou lendo recentemente: “O Código da Inteligência” de Augusto Cury. (http://veja.abril.com.br/livros_mais_vendidos/trechos/o-codigo-da-inteligencia.html)

Apesar de, em nenhum momento (pelo menos até onde eu li), o autor relacionar as funções da mente com o espiritualismo, acredito que este vem dar o complemento que falta na teoria de Cury.

Afinal, ele afirma que não temos controle sobre os nossos pensamentos…e se isso não é possível através da máquina humana, só pode ser proveniente da energia que dá vida à esta máquina, a nossa alma.

Neste livro, Cury fornece meios para que possamos dominar a nossa mente e consequentemente nossos pensamentos…mas será que, mesmo sendo bem-sucedidos nesta tarefa, conseguiremos dar tranquilidade à nossa alma?

Que Deus nos abençõe com o conhecimento…

Abraços.

Read Full Post »

Por falar em caridade…


jantar dançante

Pessoal, na próxima quarta-feira vai acontecer no Márcia & Marô um jantar em prol de projetos sociais realizados no Instituto Irmã Adelaide (http://www.corjesu.org.br/vp/).

O Centro de Ações Sócio-educativas “Irmã Adelaide” ligado ao Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus (IASCJ),  atende jovens e adultos da região do Ferradura Mirim, na periferia de Bauru. Entre suas ações estão, cursos profissionalizantes, palestras educativas, assistencia social, entre outras.

Para maiores informações, ligue para :
 (14) 3227-3720 ou 3227-3824
PS: Eu vou !!!

Read Full Post »

Consideremos o livre-Arbítrio…


“Conhece-se um Deus que, por definição, é amor. Entretanto, é um Deus cuja salvação é concedida somente por meio da aceitação da sua palavra. É preciso ajoelhar e adorar somente a Ele, mas, se assim não fizer, porque Ele é bom e amoroso, e gosta de você, ganharás a condenação eterna, onde haverá choro e ranger dentes. Sendo assim, é melhor servi-lo, já que, praticamente, não há escolha. Essa forma de serviço nada mais é que uma previdência privada espiritual. Vamos garantir um futuro bom e agradável na vida após a morte. Obviamente é um serviço com diversas implicações. Como se não bastasse, é necessário se moldar segundo o querer dessa divindade. Existem mandamentos a serem seguidos, posturas a serem tomadas e a vontade pessoal para ser renunciada. Sabe aquele seu sonho precioso? Esqueça! Renuncie ele em nome de Jesus. Tudo deve dar lugar a vontade superior de Deus, que é inabalável e opressiva. Muitos entendem que servir a Deus é ser escravo dEle. Deve-se agrada-Lo para obter seu favor. Dar o dízimo, cumprir a promessa, peregrinar, fazer correntes de oração, vigílias, perguntar se faço, ou não, se é para ir ou pra ficar, se digo sim ou não, etc, etc.

Dependendo da perspectiva que se vive o serviço a Deus,  aquele que serve perde sua humanidade para tornar-se um “andróide”, fiel e submisso ao seu programador.  Que Deus é esse que presenteia sua criatura com a liberdade, já com objetivos de que essa criatura se abdique desse presente como condição de salvação? Que Deus é esse que dá livre-arbítrio, mas condena quem não cumpre sua vontade?”

Lendo esse trecho de um post, surge mentalmente linha de pensamento que tem muita gente que acredita: que somos apenas criaturas-robô programadas a para fazer o bem e que nunca seremos “desligados” se seguirmos o manual.

A questão do livre-arbítrio também é relatada de modo interessante, já que realmente não parece que temos escolha se considerarmos um futuro de sofrimento eterno por conta de algumas atitudes consideradas erradas. Além do que, realmente me parece mais autoritarismo do que autoridade,  imaginar que Deus simplesmente nos abandonaria se não cumprirmos sua vontade.

Read Full Post »