Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 17 de setembro de 2009

Gestor ou refém da mente?


Livro: O Código da InteligênciaAcreditamos ingenuamente que temos pleno domínio do processo de construção de pensamentos, idéias, imagens mentais. Não é verdade. Podemos dominar computadores, carros, aviões, mas não temos o domínio completo da mais incompreensível das máquinas: a mente humana. Quantos pensamentos inquietantes perturbam nossa tranqüilidade sem que os tenhamos produzido conscientemente? Quantas idéias fóbicas transitam pelo palco psíquico sem que tenhamos permitido que fossem construídas pela vontade consciente?

… Nesse caso, se usarmos um veículo como uma analogia da mente humana, podemos dizer que somos amordaçados no banco de passageiro como espectadores passivos de uma viagem que não programamos. Aliás, diariamente milhões de pessoas viajam em suas mentes no território das fobias, das preocupações doentias, da ansiedade, sem ter programado essa viagem. Entraram em um filme de terror que não queriam assistir. O dramático é que o filme roda na sua mente. Não há tecla para desligar o aparelho mental.”

Esse trecho foi retirado de um livro que estou lendo recentemente: “O Código da Inteligência” de Augusto Cury. (http://veja.abril.com.br/livros_mais_vendidos/trechos/o-codigo-da-inteligencia.html)

Apesar de, em nenhum momento (pelo menos até onde eu li), o autor relacionar as funções da mente com o espiritualismo, acredito que este vem dar o complemento que falta na teoria de Cury.

Afinal, ele afirma que não temos controle sobre os nossos pensamentos…e se isso não é possível através da máquina humana, só pode ser proveniente da energia que dá vida à esta máquina, a nossa alma.

Neste livro, Cury fornece meios para que possamos dominar a nossa mente e consequentemente nossos pensamentos…mas será que, mesmo sendo bem-sucedidos nesta tarefa, conseguiremos dar tranquilidade à nossa alma?

Que Deus nos abençõe com o conhecimento…

Abraços.

Read Full Post »