Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Polêmica’ Category

Nascemos bons ???


Por dentro da mente dos bebêsEstava eu, passeando no SESC com minha filhinha de 2 anos, quando me deparei com a capa da revista Época que trazia a seguinte matéria : “Por dentro da mente dos bebês“. E como todas mães (ou a grande maioria!), quis saber o que se passa na cabecinha daquele ser que aparenta precisar ser ensinado de tudo.

Qual não foi minha surpresa ao perceber que estava totalmente enganada…segundo a psicóloga americana Alison Gopnik, professora da Universidade da Califórnia, em Berkeley, os bebês são mais consciente que nós, adultos. Ela é a autora de The philosophical baby (O bebê filosófico), uma compilação de estudos científicos que forma o mais completo retrato da mente infantil até hoje.

E mais, defende a idéia de que eles demonstram qualidades morais inatas(!!!).

Ou seja, já nascemos sabendo distinguir o certo do errado…como se Deus nos colocasse no mundo dizendo “você estará no meio de todos os tipos de pessoas e de situações…mas você saberá o que fazer”.

Aos meus olhos, esta conclusão me parece totalmente plausível…mas ainda neste raciocínio, como podemos conciliar a suposição da ciência de que determinados indivíduos nascem psicopatas, por exemplo??? Ou que algumas pessoas já tem uma predisposição para matar, roubar e cometer crimes ??

Read Full Post »


mentes_perigosas_psicopata_mora_ao_lado1Ana Beatriz Barbosa Silva é autora do livro “Mentes Perigosas – O psicopata mora ao lado”. Este livro esclarece questões referentes à psicopatia, um transtorno de personalidade que se dá quando a pessoa nasce com um problema no sistema límbico do cérebro.

Estou copiando aqui um trecho da entrevista que ela deu para a revista Época em outubro do ano passado:

“ÉPOCA – Qual é a natureza da psicopatia? Os psicopatas nascem assim?
Ana Beatriz – Os psicopatas nascem com um cérebro diferente. Os seres humanos têm o chamado sistema límbico, a estrutura cerebral responsável por nossas emoções. É uma espécie de central emocional, o coração da mente. Em 2000, dois brasileiros, o neurologista Ricardo Oliveira e o neurorradiologista Jorge Moll, descobriram a prova definitiva dessa diferença da mente psicopata, por meio da chamada ressonância magnética funcional, que mostra como o cérebro funciona de acordo com diferentes atividades. Nesse exame, mostraram imagens boas (belezas naturais, cenas de alegria) e outras chocantes (morte, sangue, violência, crianças maltratadas). Nas pessoas normais, o sistema límbico reagia de forma diversa. Nos psicopatas, não há diferença. O sistema límbico dessas pessoas não funciona. O pôr do sol ou uma criança sendo espancada geram as mesmas reações. Da mesma forma, não há repercussão no corpo. Eles não têm taquicardia, não suam de nervoso. Por isso passam tranqüilamente num detector de mentiras.”

Fazendo uma análise desta questão, e supondo que a pessoa nasce psicopata…Espiritualmente falando, podemos de alguma maneira culpar a alma dos atos provenientes de um corpo “com defeito”? Qual a justiça entre comparar os atos de uma pessoa que tem o cérebro “normal” (será que existe um?) com os atos de uma pessoa com um cérebro neste estado? Se não é justo, qual seria a justificativa para que algumas pessoas já nasçam predispostas a não ter sentimentos???

Sei que a questão é complexa…e provavelmente não chegaremos a um consenso geral…mas vale a pena pensarmos a respeito.

Um abraço a todos.

Read Full Post »


tristeAcho que todos já ouviram falar esta expressão… Mas será que está totalmente correta?

Vamos trazê-la para o lado prático e do ponto de vista de um homem comum, como somos. Se alguém tenta nos fazer o bem e mesmo assim, tem como resultado algo insatisfatório, esse cara é digno de nosso malgrado?

Será que não devemos considerar nem um pouquinho, todo o esforço e a intenção que a pessoa teve, ao invés de simplesmente puni-la pelo resultado errado ou ruim? Em minha opinião é uma puta sacanagem com o nosso colega.

Você realmente acha que um estuprador teve como primeira intenção “fazer amor” com a vítima?? Que um assassino em série, na verdade queria se aproximar da pessoa, e frustrado acabou matando todas elas??? Ah…conta outra…

É claro que não dá pra considerar apenas a intenção da pessoa quando se espera que ela realmente acerte no alvo.

Mas vamos considerar né…

O que acham???

Read Full Post »