Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Psicopatia’


mentes_perigosas_psicopata_mora_ao_lado1Ana Beatriz Barbosa Silva é autora do livro “Mentes Perigosas – O psicopata mora ao lado”. Este livro esclarece questões referentes à psicopatia, um transtorno de personalidade que se dá quando a pessoa nasce com um problema no sistema límbico do cérebro.

Estou copiando aqui um trecho da entrevista que ela deu para a revista Época em outubro do ano passado:

“ÉPOCA – Qual é a natureza da psicopatia? Os psicopatas nascem assim?
Ana Beatriz – Os psicopatas nascem com um cérebro diferente. Os seres humanos têm o chamado sistema límbico, a estrutura cerebral responsável por nossas emoções. É uma espécie de central emocional, o coração da mente. Em 2000, dois brasileiros, o neurologista Ricardo Oliveira e o neurorradiologista Jorge Moll, descobriram a prova definitiva dessa diferença da mente psicopata, por meio da chamada ressonância magnética funcional, que mostra como o cérebro funciona de acordo com diferentes atividades. Nesse exame, mostraram imagens boas (belezas naturais, cenas de alegria) e outras chocantes (morte, sangue, violência, crianças maltratadas). Nas pessoas normais, o sistema límbico reagia de forma diversa. Nos psicopatas, não há diferença. O sistema límbico dessas pessoas não funciona. O pôr do sol ou uma criança sendo espancada geram as mesmas reações. Da mesma forma, não há repercussão no corpo. Eles não têm taquicardia, não suam de nervoso. Por isso passam tranqüilamente num detector de mentiras.”

Fazendo uma análise desta questão, e supondo que a pessoa nasce psicopata…Espiritualmente falando, podemos de alguma maneira culpar a alma dos atos provenientes de um corpo “com defeito”? Qual a justiça entre comparar os atos de uma pessoa que tem o cérebro “normal” (será que existe um?) com os atos de uma pessoa com um cérebro neste estado? Se não é justo, qual seria a justificativa para que algumas pessoas já nasçam predispostas a não ter sentimentos???

Sei que a questão é complexa…e provavelmente não chegaremos a um consenso geral…mas vale a pena pensarmos a respeito.

Um abraço a todos.

Read Full Post »